Demissão na polícia por atuação nos atentados de Breivik

O chefe da polícia norueguesa demitiu-se na quinta-feira, após a divulgação de um relatório crítico sobre o trabalho da polícia nos atentados perpetrados no ano passado por Anders Behring Breivik.

A demissão de Oeystein Maeland, anunciada num debate televisivo pela ministra da Justiça, Grete Faremo, tem efeito imediato e ocorre três dias depois de uma comissão independente ter defendido que Breivik poderia ter sido detido mais cedo, o que poderia ter salvo mais vidas.

A 22 de julho do ano passado, Anders Behring Breivik matou oito pessoas, ao fazer explodir uma bomba perto da sede do Governo norueguês, em Oslo. Depois, assassinou mais 69 pessoas, ao abrir fogo sobre um campo de verão da Juventude Trabalhista, na ilha de Utoeya.

O chefe da polícia norueguesa, que assumira funções poucos dias antes dos ataques, justificou a sua demissão com a alegada falta de confiança do Governo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG