Degolado juiz que condenou neonazis por ataques a ciganos

Um juiz checo que condenou quatro neonazis a elevadas penas de prisão por ataques com bombas incendiárias contra uma família cigana foi hoje encontrado degolado na sua casa, informaram fontes policiais.

A polícia checa está a investigar a morte de Miloslav Studnicka, juiz do tribunal provincial de Ostrava (leste), que terá sido assassinado pelas 11:00 locais (10:00 em Lisboa) numa quinta na região da Morávia, indicou a rádio Praga.

Studnicka, 64 anos, instruiu o processo sobre o ataque com bombas incendiárias contra uma família cigana em 2009, que provocou ferimentos graves numa criança de dois anos, e condenou quatro jovens neonazis a penas de prisão entre os 20 e os 22 anos.

A agência checa CTK precisou que este juiz também presidiu a outros casos polémicos na República Checa, incluindo o de um homem acusado de violar duas crianças.

Em 2012 tinha condenado três traficantes de droga a penas de dois, nove e dez anos de prisão.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG