Crimeia "sempre foi e será" parte da Rússia, diz Putin

O Presidente russo, Vladimir Putin, assinou o tratado para incorporação da Crimeia na Rússia, depois de discursar diante do parlamento russo, reunido no Kremlin. Ucrânia diz que jamais reconhecerá a incorporação da Crimeia na Rússia.

A Crimeia é considerada parte da Rússia a partir de hoje, anunciou a presidência russa depois de Vladimir Putin e os dirigentes da península autónoma assinarem um tratado bilateral para a integração da Crimeia na Federação Russa.

"A República da Crimeia é considerada como integrada na Federação da Rússia a partir da data da assinatura do acordo", indicou o Kremlin num comunicado.

"Nós não reconhecemos nem nunca reconheceremos a alegada independência e o alegado acordo de adesão da Crimeia à Rússia", afirmou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Evguen Perebyinis, citado pela Interfax.

Minutos antes, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um tratado bilateral de união com o primeiro-ministro da Crimeia, Sergui Aksionov, e outros dirigentes da península, na presença dos membros das duas câmaras do parlamento russo, dos governadores e dos membros do governo russo.

Reiterando a posição russa de que o novo governo da Ucrânia é ilegal, o presidente russo criticou o apoio dos países ocidentais a Kiev, afirmando que o Ocidente "ultrapassou uma linha vermelha".

Putin foi recebido com um forte aplauso pelos deputados e senadores no Kremlin, numa sessão a que assistem os dirigentes da Crimeia, segundo agências internacionais.

Para o presidente russo, hoje decide-se "uma questão de vital importância" para a Rússia, depois do "histórico" referendo de domingo na Crimeia, em que 96,77% dos votantes aprovaram a união com a Rússia.

Citando os resultados da consulta e a história da Crimeia, o presidente russo destacou os valores comuns entre a península e a Rússia.

"Na Crimeia estão os túmulos de soldados russos e a cidade de Sebastopol é a pátria da Frota do Mar Negro", disse, fortemente aplaudido pelos deputados e senadores.

Vladimir Putin discursava horas depois de ter aprovado um projeto de tratado para incorporar a Crimeia na Federação Russa e informado formalmente o parlamento russo do pedido do parlamento da Crimeia para se tornar parte da Rússia, naquele que é o primeiro passo legislativo para a anexação da península, até agora pertencente à Ucrânia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG