Convertido ao islão ameaça de morte príncipe Harry

Um indivíduo de 30 anos, condenado por fraude e tentativa de fraude, ameaçou matar o príncipe Harry depois de se ter convertido ao islão após a sua mais recente passagem pela prisão.

As ameaças de Ashraf Islam sucederam um dia depois do soldado Lee Rigby ter sido brutalmente morto à facada em Woolwich, com Islam a admitir que era seu objetivo matar o príncipe Harry, de 28 anos.

Natural da Irlanda do Norte, Mark Townley, que mudou de nome para Ashraf Islam, entregou-se à polícia de Londres, tendo sido acusado de tentativa de homicídio, mas não de ato terrorista. Se for considerado culpado, pode ser condenado até dez anos de prisão.

A conversão e radicalização de Islam terá sucedido, segundo as autoridades, durante a sua mais recente passagem pela prisão, onde terá contactado com islamitas radicais.

A segurança do príncipe Harry foi reforçada, segundo indicam os media britânicos.

Harry encontra-se atualmente a cumprir serviço militar no Afeganistão, tendo os talibãs proferido várias ameaças de morte ao príncipe.

Mark Townley tinha uma longa lista de acusações de fraude, fazendo-se passar por agente de agências de modelos ou responsável de formação de segurança.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG