Breivik despede-se com provocação

Depois da leitura da sentença, Ander Behring Breivik tomou a palavra para anunciar que não irá apelar mas também para pedir desculpas "aos militantes nacionalistas" por não ter "executado mais pessoas".

Depois de sete horas e meia (com pausas) em que os juízes leram as suas razões para condenar Breivik a 21 anos de prisão, o extremista de 33 anos dirigiu-se ao tribunal. "Não vou apelar", afirmou, apesar de considerar o veredicto "ilegítimo", já que nunca reconheceu a competência do tribunal para o julgar.

Depois, lançou a sua provocação. Contudo, o microfone foi desligado antes que acabasse a frase, por razões desconhecidas, e a juíza Wenche Elizabeth Arntzen interrompeu-o.

Por seu lado, o Ministério Público, que defendia o internamento psiquiátrico de Breivik, anunciou também que não vai recorrer da sentença.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG