Bombista de Ancara era um ex-grevista doente

O responsável pelo atentado de sexta-feria à embaixada norte-americana em Ancara, capital da Turquia, é um grevista com antecedentes criminais que já participou em diversos ataques armado e se encontrava doente, noticiou a AFP.

Segundo as autoridades turcas, Ecevit Sanli, de 40 anos, é um membro do movimento extremista de esquerda Frente de Libertação Popular Revolucionária (DHKP-C) e cumpriu pena pelo ataque "terrorista" a um foguete militar entre 1997 e 2001.

Libertado nesse ano, depois de uma greve de fome que terminou com uma violenta intervenção dos guardas prisionais, na qual morreram 20 prisioneiros pertencentes à DHKP-C, o bombista começou a sofrer de crises neurológicas graves, que afetam pessoas que passam longos períodos de tempo sem comer.

Desde janeiro que as forças policiais têm tentado chegar à Frente de Libertação Popular. Cerca de uma centena de pessoas, incluindo advogados e músicos próximos do movimento, foram presas.

De acordo com a imprensa, o ataque contra a embaixada dos EUA na capital turca foi uma vingança da DHKP-C contra estas operações. No entanto, o movimento extremista proíbe a participação de militares fatalmente doentes e, de acordo com a imprensa, os dias de Sanli "estavam contados".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG