Beatriz Talegón obrigada a abandonar manifestação

A dirigente espanhola da União Internacional das Juventudes Socialistas que se tornou famosa com o seu discurso de Cascais em que criticou a realização de reuniões da Internacional Socialista "em hotéis de 5 estrelas", foi hoje obrigada a abandonar, com escolta policial, a manifestação que se realizou em Madrid.

Talegón e o eurodeputado socialista espanhol López Aguilar eram os únicos políticos presentes, mas acabaram por ter de abandonar o protesto devido à atitude agressiva de alguns manifestantes. Beatriz Talegón foi notícia no início deste mês quando, na reunião da Internacional Socialista que se realizou em Cascais, teceu duras críticas aos líderes socialistas dizendo que os problemas não se resolvem "em hotéis de cinco estrelas".

Os dois socialistas foram vaiados pelos manifestantes, que os acusaram de ser culpados de "genocídio financeiro". Tiveram de ser escoltados pela polícia e Talegón chegou mesmo a chorar na altura em que abandonava a manifestação.

Segundo a polícia, diz a Europa Press, estavam cerca de 7000 pessoas nesta manifestação pelo direito à habitação em Madrid.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG