Governo alemão aberto a audição de Snowden sobre escutas a Merkel

O Governo alemão manifestou hoje abertura a uma audição de Edward Snowden sobre as alegadas escutas à chanceler Angela Merkel, depois de o ex-consultor da Agência Nacional de Segurança (NSA) se ter dito disposto a testemunhar.

"Se a mensagem é que o senhor Snowden tem coisas para nos dizer, então estamos perfeitamente dispostos a ouvir", disse o ministro do Interior alemão, Hans-Peter Friedrich.

O porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, disse por seu lado numa conferência de imprensa regular que a Alemanha quer esclarecer as suspeitas de espionagem pelos Estados Unidos, mas que isso compete à justiça ou ao parlamento, "independentes do Governo alemão".

Questionado sobre se a Alemanha pode vir a dar asilo a Snowden, o porta-voz afirmou que o Governo já rejeitou essa possibilidade no verão porque a lei determina que qualquer candidato a asilo esteja em território alemão.

O advogado de Edward Snowden na Rússia, Anatoly Kucherena, afirmou hoje que o cliente pode ser ouvido por procuradores alemães sobre as alegadas escutas norte-americanas ao telemóvel da chefe do Governo alemão, Angela Merkel.

Kucherena precisou contudo que uma tal audição teria de ser feita na Rússia, uma vez que Snowden não pode abandonar o território daquele país, sob pena de perder o estatuto de asilo temporário que lhe foi atribuído em agosto pelo prazo de um ano.

A questão surgiu depois de, na quinta-feira, Snowden se ter encontrado com o deputado dos Verdes alemães Hans Christian Stroeble sobre as escutas a Merkel.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG