Zapatero faz leitura bíblica em Washington

O primeiro-ministro espanhol participa esta quinta-feira no histórico National Prayer Breakfast (pequeno-almoço de oração nacional). Ocasião poderá servir para esclarecer ausência de Obama em Madrid.

José Luis Rodríguez Zapatero chegou esta noite a Washington, onde amanhã participa no National Prayer Breakfast - reunião anual organizada por um grupo fundamentalista cristão que conta com a presença dos mais altos políticos norte-americanos. Neste evento, em que deve participar também Barack Obama, o primeiro-ministro socialista espanhol vai fazer um discurso, depois de ter sido convidado a fazer uma leitura da Bíblia, segundo avançou o site da Deutsche Welle.

Esta participação não está livre de críticas, uma vez que o governante do país que actualmente está na presidência da UE é um secularista, partidário do casamento homossexual, do alargamento dos prazos para a interrupção da gravidez. Zapatero parece disposto a enfrentá-las se esta ocasião lhe servir para pedir explicações ao chefe do Estado norte-americano, pela sua ausência na cimeira União Europeia-Estados Unidos, que estava prevista para 24 e 25 de Maio em Madrid.

Obama, através dos seus porta-vozes, desculpou-se com uma sobrecarga de agenda a nível de política interna - mas é compreensível que o lado espanhol queira uma justificação, de preferência dada pessoalmente. Vários analistas europeus consideram, porém, que a verdadeira razão é o facto de o líder norte-americano ter percebido que a UE, mesmo com o Tratado de Lisboa, tão publicitado, continuar a não falar a uma só voz e a ter cada vez menos peso no mundo.

O National Prayer Breakfast realiza-se anualmente, desde 1953, na primeira quinta-feira do mês de Fevereiro. A organização é da Fellowship Foundation, grupo cristão, conhecido como Família. É liderado, desde 1969, por Douglas Coe. Este dedica-se a um tipo de diplomacia secreta que o Presidente Bush, pai, classificou como diplomacia silenciosa. O evento em que o líder espanhol amanhã vai falar é criticado por grupos ateus que, este ano, desafiaram vários membros da Câmara dos Representantes e o próprio Presidente Obama a fazerem gazeta e a não comparecerem na reunião.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG