Strauss-Khan deixou Nova Iorque e rumou a Washington

O ex-director geral do Fundo Monetário Internacional Dominique Strauss-Kahn deixou na sexta-feira o apartamento em que viveu nos últimos meses no bairro nova-iorquino de Tribeca e apanhou um voo para Washington.

O político e economista francês deixou a sua casa em Nova Iorque cerca das 20:45 de Lisboa com a sua mulher, Anne Sinclair, em direcção ao aeroporto de La Guardia, onde apanhou um voo da companhia US Airways com destino à capital norte-americana, informou o New York Post.

Esta semana um juiz retirou todas as acusações contra Strauss-Kahn na sequência de uma queixa apresentada por uma empregada de um hotel em Nova Iorque por alegados abusos sexuais e tentativa de violação e o ex-líder do FMI recuperou na sexta-feira o seu passaporte.

De acordo com o New York Post, Strauss-Kahn irá em Washington "pôr os seus assuntos em ordem", poderá alugar a casa que tem em Georgetown, onde vivia quando trabalhava no FMI, e na próxima semana deverá visitar aquele que foi o seu local de trabalho durante mais de dois anos, segundo um porta-voz do Fundo.

"Quer ter privacidade", disse ao Daily News um dos advogados de Strauss-Kahn, Benjamin Brafman.

O político francês disse aos jornalistas que pretendia voltar ao seu país, mas que antes iria "resolver alguns assuntos".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG