Strauss-Kahn pode ter ido para França

Dominique Strauss-Kahn saiu hoje do apartamento que tinha alugado no bairro nova-iorquino de Tribeca, acompanhado da mulher e filha, e com várias malas, previsivelmente com destino a França.

Várias televisões norte-americanas mostraram imagens do político e da sua família a saírem do apartamento com várias malas e aparentemente em direcção ao aeroporto para voltar hoje mesmo ao seu país, França, como já havia revelado a imprensa francesa.

Depois do juiz Michael Obus retirar todas as acusações de agressão sexual e tentativa de violação, por falta de credibilidade da suposta vítima, o francês passou uns dias em Gran Manzana, onde celebrou a sua libertação junto da sua mulher, Anne Sinclaire, e a filha Camille.

Mais tarde, a 26 de Agosto, o ex-director do FMI voltou com a esposa a Washington, onde o casal tem uma casa no bairro exclusivo de Georgetown, para "pôr uns assuntos em ordem" e visitar a sede do organismo económico multilateral de que foi o máximo responsável durante mais de três anos.

Ali se reuniu com a sua sucessora, a também francesa Christine Lagarde, bem como os que foram seus companheiros até ter renunciado ao cargo, em maio, depois de uma empregada de hotel, Nafissatou Diallo, o ter acusado de agressão sexual.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG