Strauss-Kahn pediu desculpa aos empregados do FMI

O ex-director-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, apresentou ontem, segunda-feira, as suas desculpas aos empregados da instituição, em Washington, noticiou a agência AFP, citando um funcionário.

Segundo a fonte, não identificada, Strauss-Kahn pediu desculpa "aos que saíram feridos do caso" [de alegado abuso sexual de uma empregada de hotel em Nova Iorque], manifestando-se "desolado pelas repercussões negativas que tal teve para a instituição".

O antigo líder do FMI elogiou o pessoal e afirmou que os anos passados no organismo "foram os mais interessantes" da sua carreira profissional.

Recentemente, a justiça norte-americana retirou a acusação de abuso sexual contra Strauss-Kahn, sobre o qual pende, no entanto, um processo cível, em que a alegada vítima pede uma indemnização, cujo montante não foi revelado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG