Senadora fala 10 horas seguidas para evitar lei anti-aborto

Para adiar a votação de uma lei anti-aborto no Texas, a senadora democrata Wendy Davis recorreu ao 'filibuster', falando quase onze horas horas seguidas, de pé e sem poder beber ou ir à casa de banho.

Wendy Davis chegou ao senado, em Austin, no Texas, com uns ténis cor-de-rosa calçados e todos perceberam que ela vinha preparada para uma maratona de "filibuster". A senadora de 50 anos, de Forth Worth, era a última esperança dos democratas para tentar bloquear a legislação que tentava proibir o aborto até às 20 semanas naquele estado norte-americano e obrigar muitas das clínicas a fecharem.

O "filibuster" é um procedimento parlamentar que consiste em prolongar um debate até ao final do prazo legal de modo e evitar uma votação. Para ser bem sucedida, Davis teria de falar sobre a legislação em causa até ao final da sessão, à meia-noite. Não poderia mudar de assunto. Não poderia comer ou beber. Não teria intervalos para ir à casa-de-banho. Não poderia sentar-se nem sequer encostar-se à secretária.

A senadora já tinha feito um "filibuster" uma vez, no qual falou durante quase duas horas. O desafio desta vez era maior. Mas se alguém o conseguiria fazer seria ela. Wendy Davis começou a trabalhar ao 14 anos para ajudar a mãe, solteira com três filhos. Foi mãe aos 19 anos e educou sozinha a filha ao mesmo tempo que estudava Direito em Harvard. Já correu uma maratona e fez um triatlo (e para um "filibuster" a preparação física é tão importante quanto a retórica).

Além dos ténis e do pin laranja do movimento pelo aborto colocado na lapela, Davis trouxe muitas histórias de outras mulheres para contar. E começou a falar às 11.18. Pausadamente. Emocionando-se, de vez em quando. Os seus opositores mantiveram-se atentos, para garantir que ela cumpria todas as regras. As galerias encheram-se de espetadores, sobretudo ativistas a favor e contra o aborto. A transmissão em direto no Youtube foi acompanhada por 100 mil pessoas; e 57 mil seguiram a conta de Twitter "standwithwendy". A meio do dia, recebeu o apoio do presidente: "Algo de especial está a acontecer esta noite em Austin", twittou Obama.

A senadora já tinha recebido dois avisos de violação das regras quando, às 22.03, os seus opositores a acusaram de se estar a desviar do assunto. A troca de argumentos demorou uma hora, durante a qual Davis permaneceu de pé, até que foi determinado o fim do "filibuster". A votação foi apressada mas, no meio de uma enorme confusão, com gritos e cânticos inflamados vindos da galeria, só aconteceu minutos depois da meia-noite. Após discussão sobre a validade do ato, às 3 da manhã, o governador David Dewhurst anunciou que, apesar de a lei ter sido aprovada com 19 votos a favor e 10 contra, a votação seria anulada. No final, Wendy Davis confessava que tinha gasto quase todas as suas palavras: "Doem-me as costas."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG