Pais de Maddie esperançados com caso de Cleveland

Os pais de Madeleine McCann, a menina britânica que em 2007 desapareceu na Praia da Luz, no Algarve, afirmaram-se esperançados em encontrar a filha com vida depois de tomarem conhecimento da descoberta, em Cleveland, nos EUA, de três mulheres que estavam desaparecidas há quase uma década.

"A descoberta destas jovens dá-nos ainda mais esperança, uma esperança que nunca perdemos, de encontrar Madeleine", declararam ontem à noite Kate e Gerry McCann, citados pela AFP, numa altura em que passam seis anos desde o desaparecimento de Maddie, como foi apelidada pelos media britânicos a filha do casal.

Maddie tinha quase quatro anos quando desapareceu do apartamento em que os país e os irmãos, gémeos, passavam férias naquela praia portuguesa. Os pais sempre disseram estar convencidos de que ela foi raptada, embora o ex-investigador português da PJ Gonçalo Amaral tenha defendido que a menina morreu. Escreveu mesmo um livro, intitulado 'Maddie - A Verdade da Mentira'.

Os investigadores da Scotland Yard, polícia britânica, difundiram recentemente uma fotografia de Maddie, envelhecida com recurso a programas informáticos, de maneira a aproximar a fotografia daquela que poderia ser eventualmente a sua aparência atual.

Para Kate e Gerry McCann a descoberta ontem em Cleveland de Amanda Berry, Gina DeJesus e Michele Knight "é uma prova suplementar de que as crianças são por vezes raptadas e mantidas em cativeiro durante longos períodos". O casal aproveitou ainda para lançar um novo apelo: "Pedimos a toda a gente que se mantenha vigilante na procura de Madeleine". Os pais de Maddie acrescentaram ainda que os seus pensamentos "estão com as mulheres que foram encontradas na América e com as suas famílias"

Mais Notícias

Outras Notícias GMG