Obama escolhe Trump como alvo

No jantar anual dos correspondentes na Casa Branca, O Presidente brincou com os que o acusam de não ser americano.

Numa noite que começou ao som de Real American (Verdadeiro Americano), Barack Obama escolheu como alvo os republicanos que o acusam de não ter nascido nos Estados Unidos e, por isso, não ser elegível para a presidência. No jantar anual dos correspondentes da Casa Branca, que decorreu no hotel Hilton em Washington, o Presidente aproveitou para brincar com Donald Trump, o milionário que tem liderado a campanha contra ele.

"Eu sei que Trump tem sido criticado, mas ninguém está mais orgulhoso de deixar para trás a questão da certidão de nascimento", afirmou Obama de sorriso nos lábios. Na semana passada, o Presidente, filho de um queniano e de uma americana, divulgou a versão pormenorizada da sua certidão, segundo a qual nasceu a 4 de Agosto de 1961 em Honolulu. A polémica começou na campanha para as presidenciais de 2008, com os republicanos a acusarem Obama de ter nascido em África. No jantar, este brincou com o assunto ao mostrar um "vídeo do seu nascimento" que afinal de revelou ser um excerto do filme de animação O Rei Leão.

Sentado a uma mesa do Hiton, foi com um sorriso sofrido que Trump suportou as farpas de Obama. "Agora [Trump] já se pode concentrar nas coisas verdadeiramente importantes. Como por exemplo, será que falsificámos a ida à Lua? Ou o que aconteceu em Roswell?", prosseguiu o Presidente, referindo-se à alegada queda de um ovni no deserto do Novo México.

Mas o golpe final surgiu com a frase: "Brincadeiras à parte todos conhecemos as suas credenciais e a sua experiência". Trump, que enriqueceu no imobiliário, é mais conhecido pelo penteado único, por gostar de mulheres bonitas e por apresentar o programa de TV The Apprentice, onde os concorrentes disputam um lugar numa das suas empresas. Para rematar, Obama mostrou ainda aos 2600 convidados do jantar como seria a Casa Branca se Trump fosse eleito: transformada em hotel e casino, com raparigas de biquíni nos relvados.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG