Manning quer mudar de sexo e adota o nome de Chelsea

O soldado norte-americano Bradley Manning, condenado a 35 anos de prisão por revelar documentos secretos, anunciou os desejos de iniciar terapia de mudança de sexo, indicando querer ser conhecido como "Chelsea".

Um comunicado de Manning, no qual a sua intenção era declarada, foi lido no programa "Today" da NBC News pelo seu advogado David Coombs.

"Num altura em que faço a transição para a próxima fase da minha vida, quero que toda a gente conheça o verdadeiro eu. Sou Chelsea Manning. Sou uma mulher. Dado a forma como me sinto, e sempre me senti desde a infância, quero começar a fazer terapia hormonal o mais cedo possível", dizia o comunicado.

"Espero que me possam apoiar nesta transição. Também peço que, a partir de hoje, se refiram a mim pelo meu novo nome e usando o pronome feminino", acrescentou, dizendo esperar "receber cartas de apoiantes e ter a oportunidade de responder".

Coombs disse que Manning quis esperar até ao final do julgamento para divulgar o comunicado e disse que, se em Fort Leavenworth, onde Manning deve cumprir pena, não disponibilizarem o tratamento hormonal, está preparado para lutar por isso.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG