Envolvimento com Snowden castiga 3 funcionários

Três funcionários da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos foram alvo de sanções por envolvimento nos atos praticados por Edward Snowden, que revelou milhares de documentos secretos, noticiou a televisão norte-americana NBC.

Uma das sanções aplicadas foi a revogação da autorização de acesso a documentos secretos de um funcionário civil, que em seguida se despediu, segundo a televisão, que cita um documento da agência.

Segundo a NBC, a informação consta de um memorando da NSA enviado a 10 de fevereiro às comissões parlamentares para os serviços de informações.

A 18 de junho de 2013, o funcionário em causa reconheceu perante investigadores do FBI ter permitido a Edward Snowden utilizar o seu código de acesso à rede classificada da NSA, apesar de "saber que esse acesso não estava autorizado para Snowden", segundo o memorando.

O funcionário terá introduzido a sua palavra-passe no computador de Snowden, que mais tarde terá conseguido "capturá-la" e passar a usá-la para aceder a documentos, parte dos quais foi divulgada pela imprensa mundial nos últimos meses.

"O civil não sabia que Snowden planeava divulgar ilegalmente as informações classificadas. Mas ao partilhar o seu certificado PKI (Public Key Infrastructure), não respeitou os procedimentos de segurança", justificou a NSA.

Outras duas pessoas que trabalhavam para a NSA, um militar e um contratado, foram por seu lado impedidos de aceder às instalações da NSA em agosto de 2013. O tipo de envolvimento nas ações de Snowden não é explicitado no memorando.

Em janeiro, numa sessão de perguntas e respostas em direto na internet, Snowden negou ter roubado palavras-passe a colegas da NSA.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG