Chavez "feliz" com encontro de terça-feira com Santos

O presidente da Venezuela Hugo Chávez mostrou-se no domingo "feliz" com o encontro previsto para terça feira na Colômbia com o seu homólogo Juan Manuel Santos, nova etapa para o restabelecimento das relações bilaterais quebradas a 22 de Julho por Caracas.

"Hoje, vou dormir feliz", declarou Chávez, imediatamente depois o anúncio em Bogotá, pelos chefes das diplomacias colombiana, Maria Angela Holguin, e venezuelana, Nicolas Maduro, de uma cimeira a realizar terça feira entre os dois chefes de Estado.

"Vamos trabalhar duro para a reunião de terça feira (...) nós vamos começar uma nova relação para o bem dos dois países", acrescentou o presidente venezuelano, revelando que o local preciso do encontro continua por definir.

"Há diferentes opções, em curso de avaliação. Estamos certos que o presidente Santos e o seu governo vão garantir a segurança, que é uma das questões mais sensíveis, tendo em conta o nível de crispação atingido com o governo anterior" do presidente Alvaro Uribe, ao qual Santos sucedeu oficialmente no sábado.

Maduro participou no sábado em Bogotá na cerimónia de investidura de Santos, que desejou no seu discurso "um diálogo directo" com Caracas.

O encontro de domingo entre os dois ministros dos Negócios estrangeiros em Bogotá foi o primeiro passo para um restabelecimento das relações entre os dois países, extremamente tensas desde o fim de Julho.

A Venezuela quebrou a 22 de Julho as suas relações diplomáticas com a Colômbia depois de Bogotá ter acusado Caracas, na Organização dos Estados americanos (OEA), de proteger 1.500 combatentes das Forças armadas revolucionárias da Colômbia (FARC).

Hugo Chávez qualificou estas acusações de enganosas considerando-as uma manifestação das intenções "guerreiras" do presidente cessante Álvaro Uribe, e ordenou o destacamento de tropas para a fronteira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG