Assassinado empresário português na Venezuela

Um cidadão português, empresário da área da panificação, foi assinado sábado, na localidade de Los Dos Caminos, a leste de Caracas, disseram hoje os vizinhos à agência Lusa.

Segundo as fontes, Fernando Barreto, de 59 anos, era um dos proprietários da padaria Claret, na avenida Rómulo de Gallegos, e foi assassinado em frente do seu estabelecimento comercial, por um par de motociclistas.

"Eram mais ou menos 18:00 horas. Ele tentou auxiliar uma mulher que estava sendo roubada pelos motociclistas. Um deles agarrou uma pistola e deu-lhe um tiro. Foi levado para uma clínica onde faleceu", explicou uma das fontes à Lusa.

Segundo os vizinhos, nos últimos tempos a padaria Claret tem sido assaltada semanalmente por homens armados que se apoderam do dinheiro obtido nas vendas.

Apontada pelos venezuelanos com o principal problema do país, a insegurança afeta tanto a estrangeiros como a nacionais como ainda estrangeiros radicados na Venezuela.

É frequente os venezuelanos reclamarem das autoridades que têm sido ineficientes os diferentes programas e esforços para combater a criminalidade.

Segundo fontes não oficiais, entre a noite da última sexta-feira e a manhã de domingo, 27 cadáveres deram entrada na morgue de Bello Monte, vítimas da insegurança na capital venezuelana.

Mais Notícias