Acusadora de Strauss-Khan sofreu mesmo violação

Um exame médico à empregada de quarto que acusou de agressão sexual o ex-director do FMI Dominique Strauss-Kahn confirma que foi violada, noticia hoje a revista francesa L'Express.

Segundo um relatório de um hospital nova-iorquino citado pela L'Express, a "causa dos ferimentos" apresentados por Nafissatou Diallo era "agressão, violação".

O ex-director do FMI, que se diz inocente, é acusado de vários crimes por alegadamente ter tentado violar Diallo num hotel de Nova Iorque.

Detido a 14 de Maio, Strauss Kahn está desde o início de Julho em liberdade condicional.

Diallo, que segundo a imprensa americana foi apanhada em várias contradições nos seus testemunhos à polícia, prescindiu do seu direito ao anonimato e tem dado entrevistas aos "media" dos EUA.

Strauss-Kahn, que era considerado um potencial candidato à presidência de França nas eleições de 2012, regressará a tribunal numa audiência prevista para 23 de Agosto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG