Ed Miliband promete "não ceder sob pressão" numa tentativa de calar críticos

O líder do Partido Trabalhista britânico, o mais impopular dirigente do Labour segundo uma sondagem recente, diz que é preciso "resiliência" para liderar a oposição.

"Há um ditado que diz que 'o que não nos mata torna-nos mais fortes'. Como líder da oposição, ao longo dos últimos dias, aprendi o que isso realmente significa", afirmou Miliband num discurso diante de apoiantes na Universidade de Londres, pensado para procurar calar os seus críticos.

Há rumores de que o próprio Labour quererá afastar Miliband da liderança (só 13% dos inquiridos numa sondagem Ipsos acredita que ele está pronto para ser primeiro-ministro), mas este disse que é preciso "resiliência" no seu trabalho e "acreditar no que é preciso fazer".

"Não é acreditar com base no desejo de ter uma fotografia na parede de Downing Street, ou uma crença impulsionada pelo sentimento de que é o nosso direito ou que, de alguma maneira, é a vez do Labour, mas uma crença impulsionada pela ideia de como devemos mudar este país", acrescentou.

Mais Notícias