Desde 1960 que a ameaça de frio não era tão grande

Prolongada vaga de frio pode dar origem a uma das maiores descidas de temperatura nos Estados Unidos.

Uma massa de ar frio que sopra do ártico, no sentido sudeste, vai fazer-se sentir nos Estados Unidos, em toda a zona a este das Montanhas Rochosas, sendo a única exceção possível a região sul da Florida. Esta vaga de frio vai ser mais severa e prolongada que a de janeiro de 2014.

Segundo Michael Ventrice, cientista da Weather Services International Corporation (WSI) em Andover, Massachusetts, para os grandes centros populacionais a este das Montanhas Rochosas, este pode ser o período de 15 a 21 de fevereiro mais frio desde 1960. As temperaturas baixas podem permanecer até princípios de março. Ventrice afirma que o fluxo de ar ártico do Polo Norte, que se dirige no sentido sul até aos Estados unidos, se iniciou com uma série de eventos que começaram nos finais de dezembro na zona central e ocidental do pacifico tropical. As grandes tempestades que se formaram na região, que constituem um padrão conhecido como a "oscilação Madden-Julian", contribuíram para o aquecimento da atmosfera e a alteração dos ventos a grandes altitudes ao longo do norte do oceano pacifico. O tufão Higos, que se formou na última semana, também contribuiu para a formação destes ventos.

Tal como em 2014, a onda de frio origina do norte, com um filamento do vórtice polar a desviar-se para sul. O acontecimento vai trazer algumas das temperaturas mais baixas registadas nas últimas décadas.

A cidade de Nova Yorque pode registar temperaturas de -18ºC. Será a primeira vez que Central Park atinge temperaturas abaixo de zero desde 27 de janeiro de 1994.

A segunda-feira pode ser um dos dias mais frios no nordeste, com picos -7 Cº e -1ºC abaixo da média. Por volta da quinta ou sexta-feira, outra massa de ar frio pode atingir a costa ocidental atingindo ainda mais recordes na região de Chicago até Charlotte, seguindo na direção norte até Maine.

Com esta vaga de frio, regista-se um prejuízo de várias centenas de milhares de dólares. A previsão das temperaturas também já provocou um aumento nos preços do gás natural.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG