Criança de 7 anos sobrevive a queda de avião que mata pais e consegue pedir ajuda

O pequeno Piper PA-34em que a rapariga seguia com os pais, a irmã e uma prima caiu no Kentucky. Única sobrevivente, a criança percorreu mais de um quilómetro para pedir ajuda.

Larry Wilkins estava em casa com os seus cães quando ouviu alguém bater à porta. O toque foi fraco, mas nada preparara este habitante do condado de Lyon, no Kentucky ocidental, para a visão que o esperava quando abriu a porta e se deparou com uma menina de 7 anos, descalça, com os lábios a tremer, o nariz a sangrar e os braços e pernas arranhados.

"Ela disse-me que o pai e a mãe estavam mortos. E que houve um acidente de avião", contou Wilkins à CNN.

O homem sentou a rapariga no sofá e chamou o número de emergência, alertando para a queda do pequeno avião e para a existência de pelo menos uma sobrevivente.

Vestida para o clima quente da Florida, para onde a família do Ilinóis se dirigia para umas férias, a rapariga - cujo nome não foi revelado a pedido da família - percorreu mais de um quilómetro - num terreno acidentado e com temperaturas muito baixas - desde o local do acidente até casa de Larry Wilkins. Isto depois de ter conseguido sair dos destroços do aparelho, que ficou de cabeça para baixo.

"É uma rapariguinha muito corajosa", garantiu o sargento Dean Patterson, da polícia do Kentucky, que chegou ao local dez minutos depois de receber a chamadas de emergência.

No Piper PA-34 seguiam cinco pessoas. Marty Gutzler, de 48 anos, a mulher Kimberly, de 46, a filha Piper e uma sobrinha, Sierra Wilder, de 14 anos. Além da outra filha do casal, a menina de 7 anos que foi a única sobrevivente da queda.

Apesar dos ferimentos, a rapariga já teve alta do hospital de Paducah.

Mais Notícias