Jornal encontrou fotos de bebé junto a casa de Bruno

Repórteres do jornal brasileiro 'Folha de São Paulo' encontraram ontem um álbum com fotografias de um bebé que será o filho de Eliza, a amante desaparecida do ex-guarda-redes do Flamengo Bruno Fernandes. As imagens estavam queimadas, mas o pai de Eliza reconheceu a criança, que a filha dizia ser fruto de uma relação com o futebolista.

O álbum com as fotografias parcialmente queimadas, em que é possível reconhecer o rosto de um bebé, foi encontrado junto à casa de Bruno Fernandes, em Esmeraldas, no estado de Minas Gerais.

Segundo a Folha de São Paulo, que encontrou as fotografias, Luis Carlos Samudio, o pai de Eliza, reconheceu o bebé como sendo o seu neto de quatro meses, que Eliza alegava ser fruto de uma relação com o ex-guarda-redes do Flamengo Bruno Fernandes.

O jornal conta ainda que Luis Carlos Samudio chorou ao ser confrontado com as fotografias e sugeriu que, ao queimar o álbum de fotos, alguém quereria “destruir uma pista de algo errado que fez”. O pai de Eliza terá ainda comparado as fotos a uma imagem que tinha do neto, e o jornal garante que as semelhanças são nítidas.

Acusado por dois primos do homicídio de Eliza - cujo corpo não foi encontrado - Bruno Fernandes está detido numa prisão em Minas Gerais. Um dos primos do guarda-redes, que terá ajudado a sequestrar Eliza, alega que a jovem foi morta a mando de Bruno e que partes do seu corpo foram lançadas aos cães.

A direcção do Clube do Flamengo decidiu suspender o contrato do guarda-redes até que sejam concluídas as investigações policiais sobre o desaparecimento da modelo. Se for condenado por sequestro e lesão corporal, Bruno Fernandes poderá ser condenado a 17 anos de prisão.

O filho de Eliza está, entretanto, sob a custódia provisória da avó materna.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG