Emitidas ordens de prisão contra arguidos do "mensalão"

O Supremo Tribunal Federal brasileiro emitiu hoje ordens de prisão para 12 arguidos do escândalo de corrupção "Mensalão", entre eles o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores José Genoino.

Os mandados foram entregues à Polícia Federal por volta das 16:00 horas locais (19:00 horas de Lisboa) e a expectativa é de que sejam cumpridos ainda hoje.

O ex-presidente do PT José Genoino, que havia informado que se entregaria à polícia assim que o mandado fosse expedido, foi o primeiro a entregar-se, na delegacia de São Paulo, conforme imagens transmitidas pela televisão brasileira.

Poucas horas antes, Genoino voltou a afirmar, numa nota pública, que é inocente e que foi condenado numa "operação mediática" e num julgamento "marcado por injustiças e desrespeito às regras do Estado democrático de direito".

Também foram emitidas ordens de prisão para o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o ex-publicitário Marcos Valério, considerado o "operador" de todo o esquema.

A lista completa dos 12 arguidos ainda não foi divulgada.

Ao todo, foram condenado 25 arguidos, mas parte deles ainda aguarda o julgamento de recursos e por isso ainda não foi emitida a ordem de execução das suas penas.

O "mensalão" foi um esquema de corrupção descoberto em 2005 e julgado entre agosto e dezembro do ano passado.

O esquema consistia no pagamento ilegal a deputados da oposição do governo em troca de apoio político.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG