Desabamento provoca sete mortos

Uma sétima vítima mortal foi encontrada esta noite na sequência do desabamento de um prédio de dois andares sucedido durante a manhã em São Mateus (zona oeste de São Paulo). A obra que ali decorria estava irregular, anunciou o governo municipal, que abriu um inquérito.

Um prédio em construção desabou esta manhã em São Mateus (zona leste de São Paulo) e acabou por causar sete mortos, informou o Corpo de Bombeiros. Segundo a "Folha de São Paulo", pode haver algumas pessoas presas debaixo dos escombros.

Entre as vítimas da derrocada do prédio, estão também alguns transeuntes que passavam na rua na altura em que o edifício abateu. Na operação de resgate às vítimas estão envolvidas 20 viaturas e cerca de 70 bombeiros.

Segundo o Corpo de Bombeiros de São Paulo, pelo menos vinte pessoas já foram socorridas e transportadas para o hospital com ferimentos ligeiros. Ao todo, estavam no edifício cerca de 35 pessoas.

Entretanto, o governo municipal avançou que a obra que decorria no prédio estava irregular. Mas essa irregularidade diz respeito à falta de documentação e não a questões de segurança e gerou duas multas ao dono da obra em março.

A derrocada ocorreu por volta das 8.30 (12.30 em Lisboa), na Avenida Mateo Bei, próximo da Avenida Maria Cursi. O prédio estava em fase final de construção, com vários operários a trabalhar na colocação do telhado. Algumas casas vizinhas e pelo menos três carros estacionados nas proximidades foram atingidos pelos destroços. Ainda não há informações sobre as causas do acidente, mas sabe-se que a obra não possuía os alvarás necessários à sua execução.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG