Bruno condenado a quatro anos e meio de prisão

O juiz deu como provadas as queixas feitas por Eliza Samudio numa queixa apresentada contra o antigo guarda-redes do Flamengo em 2009. O processo da alegada morte da ex-amante ainda decorre.

Bruno Souza, antigo guarda-redes do Flamengo, foi condenado pela 1.ª Vara Criminal do Tribunal de Jacarepaguá a quatro anos e seis meses de prisão por rapto, lesão corporal e constrangimento ilegal contra Eliza Samudio, ex-amante do guardião brasileiro que continua desaparecida e que alegadamente terá sido morta. Esta pena, contudo, diz respeito a uma queixa feita por Eliza em 2009, queixando-se de agressão quando estava grávida. O processo da alegada morte ainda decorre em Minas Gerais.

Acusado de envolvimento no mesmo episódio, o amigo de Bruno, Luiz Henrique Ferreira Romão, conhecido como Macarrão, foi condenado a três anos de prisão. Na sentença, o juiz considerou que os factos foram comprovados. O magistrado não concedeu aos réus o direito de recorrer da decisão em liberdade e acusou Bruno de cobardia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG