Conversações retomadas após execução do tio do líder

As Coreias retomaram hoje as suas conversações no complexo industrial de Kaesong, pela primeira vez desde a execução do tio do líder norte-coreano, o que gerou preocupações sobre a instabilidade do regime de Pyongyang.

Uma delegação sul-coreana atravessou a fronteira para se deslocar ao complexo de Kaesong, reaberto em setembro depois de cinco meses de portas fechadas por Pyongyang. "Vamos analisar o respeito dos compromissos assumidos e discutir o desenvolvimento do local", declarou à imprensa o chefe da delegação de Seul, Kim Ki-Woong.

Ainda hoje, uma delegação estrangeira, formada por ministros do G20 e representantes do Fundo Monetário Internacional (FMI), deverá deslocar-se ao complexo industrial, para o qual a Coreia do Sul procura investidores não coreanos, esperando que a sua presença dissuada o norte a não comprometer o futuro do local.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG