Conflito Teerão-Riade no Iémen põe em causa acordo nuclear com o Irão

Dirigentes do Irão fazem depender assinatura final de acordo de fim automático das sanções impostas por UE e EUA. Luta de sauditas e iranianos por influência no Iémen pode afetar desfecho da questão nuclear.

O regime de Teerão só assinará o acordo sobre o seu programa nuclear depois de serem levantadas as sanções em vigor, afirmaram ontem o Líder Supremo, ayatollah Ali Khamenei, e o presidente Hassan Rouhani, em intervenções separadas feitas na televisão iraniana.

As declarações, feitas em tom perentório, coincidiram com uma advertência, também ela firme, do secretário de Estado americano, John Kerry, de que Washington não ficará de "braços cruzados enquanto a região está desestabilizada ou enquanto pessoas lançam uma guerra aberta através das fronteiras internacionais de outros países", disse Kerry numa entrevista à televisão pública PBS.

O comentário do responsável pela diplomacia dos Estados Unidos refere-se ao clima de guerra civil que se vive no Iémen, onde Teerão apoia as milícias houthis contra o presidente Abd Rabbo Mansur Hadi, apoiado pela Arábia Saudita e atualmente refugiado em Riade.

Leia mais no epaper ou na edição impressa do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG