Brasil tem um novo ministro da Educação que irrita os professores

Há menos de um mês Cid Gomes recusou convite de Dilma. Agora voltou atrás.

O Ministério da Educação pode ser a "prioridade das prioridades" do segundo mandato de Dilma Rousseff, segundo o discurso da própria na tomada de posse de dia 1 em Brasília, mas nem sempre foi a do recém empossado ministro Cid Gomes. Há menos de um mês, Gomes recusou publicamente o convite da presidente porque preferia ser consultor de um banco em Washington. Só nos últimos dias voltou atrás na decisão.

Cid Ferreira Gomes, de 51 anos, foi entre 2007 e 2014 o governador do Ceará, estado no nordeste do Brasil. Membro de um dos clãs mais poderosos da região - o irmão mais velho, Ciro Gomes, foi ministro das Finanças de Itamar Franco e chegou liderar as sondagens, à frente de Lula da Silva, nas eleições presidenciais de 2002. Outro irmão é deputado estadual e o pai foi prefeito de Sobral, a cidade natal dos quatro.

Leia mais no epaper ou na edição impressa do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG