Aviões seguidos para evitar um novo MH370

Seguir o avião durante todo o voo ou colocar um aparelho que em caso de emergência se ejete e fique a boiar, emitindo um sinal de localização, são apenas duas das propostas que até ao fim do ano poderão ser apresentadas para evitar que casos como o do desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines se repitam.

"Isto não pode voltar a acontecer. Não podemos deixar que um avião desapareça", salientou Tony Tyler, diretor da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, sigla em inglês), que representa 240 companhias aéreas. O responsável falou durante a conferência de atividades da IATA que, por coincidência, realizou-se em Kuala Lumpur. Tony Tyler destacou a necessidade de prudência na implementação de novas medidas, mas considera essencial melhorar a forma como se segue um avião.

Espera que até ao final do ano já seja possível fazê-lo, mas o "live streaming" (transmissão em direto da localização e dados do voo) é uma questão que "tem de ser analisada com muito cuidado", pois será preciso seguir cem mil voos por dia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG