Autoridade palestiniana pede para aderir ao Tribunal Penal Internacional

Pedido de Mahmoud Abbas surge em desafio os Estados Unidos e de Israel, arriscando severas sanções.

Numa atitude desafiadora para com EUA e Israel, o presidente da autoridade palestiniana, Mahmoud Abbas, assinou esta quarta-feira o requerimento formal para a entrada no Tribunal Penal Internacional.

O objetivo dos palestinianos é poderem levar oficiais de Israel a julgamento por crimes de guerra, mas com isto Abbas arrisca sanções severas de Washington e Jerusalém, escreve o The New York Times.

"Não há qualquer dúvida sobre quais serão as consequências, vão haver imediatas sanções económicas americanas e israelitas", disse ao jornal norte-americano Khali Shikaki, diretor do Palestinian Center for Policy and Survey Research, que se situa em Ramallah.

A decisão da autoridade palestiniana surge depois de o Conselho de Segurança das Nações Unidas ter chumbado uma resolução que exigia a Israel o abandono dos territórios palestinianos ocupados até ao ano de 2017.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG