Trabalhadores do chá queimam patrão até à morte

Centenas de trabalhadores de plantações de chá pegaram fogo ao bangalô do patrão, no noroeste da Índia, queimando até à morte o dono das plantações e a mulher.

Mais de 700 trabalhadores enfurecidos cercaram o local onde o homem residia, em Kunapathar, Assam, depois de uma disputa de duas semanas com o administrador das plantações. A polícia local, citada pela BBC, diz que o incidente ocorreu depois de o patrão ter pedido aos empregados que abandonassem as suas habitações.

Os trabalhadores pegaram fogo ao bangalô, onde se encontravam o patrão e a sua mulher, e a mais dois carros pertencentes ao dono das plantações de chá onde trabalhavam. Os corpos de Mridul Kumar Bhattacharyya e da mulher, Rita, foram mais tarde identificados e retirados da cena do crime, informou a polícia local, que deteve três indivíduos que serão os principais responsáveis pelo incidente.

Já há dois anos, Mridul tinha também enfrentado protestos de trabalhadores noutra das suas plantações de chá, tendo os funcionários incendiado a sua fábrica de chá, perto da capital de Estado, Guwahati. O incidente teve lugar depois do magnata ter despedido protestantes que se juntaram à porta de sua casa para se queixarem de um ataque feito a uma mulher local.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG