Saúde de Kim determina início de congresso para sucessor

Reunião será a primeira em 44 anos. Está marcada desde início de Setembro

Responsáveis e dirigentes regionais do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte (PTCN) têm estado a chegar nos últimos dias a Pyongyang, cidade onde foram reforçadas as medidas de segurança, indícios de estar para breve o início do congresso daquele partido que deve consagrar Kim Jong-un, o filho mais novo do líder máximo do regime, Kim Jong-il, como seu sucessor, atribuindo-lhe um cargo de primeiro plano.

A reunião do PTCN, a primeira desde 1966, tem sido dada como iminente desde o início de Setembro, sendo sucessivamente adiada sem qualquer explicação.

Os anúncios têm surgido essencialmente na imprensa sul-coreana. O regime comunista de Pyongyang cultiva o secretismo como regra, não tendo até agora tornado pública qualquer data para o início do congresso.

Os indícios de estar o congresso para breve resultam da presença de cartazes nas ruas da capital e de textos na imprensa oficial, como o editorial intitulado "O Grande Guia", publicado há cerca de uma semana no Rodong Sinmun (Jornal dos Trabalhadores). Neste editorial lia-se que o congresso será "um acontecimento que abrirá uma nova e importante etapa na história" do PTCN.

Segundo notícias em agências sul-coreanas e russas o atraso no início dos trabalhos prende-se com o estado de saúde de Kim Jong-il e pode estar ainda associado às cheias que estão a afectar a Coreia do Norte nos últimos dias, causando importantes estragos. A existência de inundações no Norte do país tem sido admitido pela agência oficial norte-coreana nos últimos dias.

Kim Jong-il sofreu em 2008 importantes problemas de saúde, provavelmente uma crise cardíaca. Desde então, o seu filho mais novo tem sido dado como herdeiro por analistas da Coreia do Sul, indício reforçado pelas crescentes referências à sua pessoa nos media da Coreia do Norte.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG