Queda de bebé no esgoto foi acidental, diz polícia

A queda de um recém-nascido num cano de esgoto na China foi acidental e a mãe não será acusada, informaram hoje as autoridades locais, acrescentando que o menino está bem de saúde.

A mãe, de 22 anos e solteira, tinha escondido a gravidez e terá tido o filho inesperadamente quando foi à casa de banho, no sábado.

O recém-nascido caiu na bacia turca (sanita de agachar) e ficou preso no cano, informara antes a polícia de Jinhua, na província oriental de Zhejiang.

Bombeiros e médicos demoraram quase uma hora a desfazer, pedaço a pedaço, a secção do cano de 10 centímetros de diâmetro onde estava o bebé, utilizando alicates e serras.

"A nossa investigação mostra que foi um acidente", disse à AFP uma polícia, que se escusou a ser citada, confirmando que a mãe não será acusada.

A mesma fonte recusou adiantar mais pormenores.

O incidente provocou centenas de milhares de comentários nos serviços chineses weibos, semelhantes ao Twitter, com os utilizadores, espantados pelas notícias, a desejarem felicidades ao bebé.

Desde que foi encontrado até ser retirado, o menino de 2,3 quilos de peso esteve preso no cano durante duas a três horas, informaram as autoridades.

Sofreu alguns cortes na cara e nos membros e foi colocado numa incubadora do hospital Pujiang People, onde as enfermeiras lhe chamaram "Bebé número 59", por causa do número da incubadora.

O diretor do hospital, Wu Xinhong, disse que o bebé está bem e pode ter alta.

"O seu estado é bom, mas os familiares ainda não vieram buscá-lo", disse à AFP.

A polícia diz que a mãe está em estado grave devido a complicações ligadas ao parto, enquanto as autoridades estão à procura do pai.

A notícia da descoberta do bebé foi divulgada na terça-feira.

Um vídeo divulgado pela televisão estatal chinesa, CCTV, mostra os vários passos do resgate do recém-nascido com dois dias de vida, preso num tubo com apenas 10 centímetros de diâmetro.

O alerta foi dado pelos moradores do prédio, segundo noticiou um diário da província de Zhejiang.

O jornal local referiu que os moradores começaram a ouvir um barulho, que parecia ser o choro de um bebé, na segunda-feira.

Depois de terem confirmado a presença do recém-nascido, os bombeiros começaram a cortar segmentos do esgoto do prédio para tentar resgatar a criança.

As equipas no local optaram por transportar o cano de esgoto onde estava o recém-nascido para o hospital mais próximo.

As famílias chinesas são alvo de uma grande pressão social e financeira devido à política de um filho único, que impõe multas muito altas aos casais que decidem ter mais de que um descendente.

Além disso, os bebés nascidos fora do casamento também são abandonados para evitar o estigma social.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG