Pyongyang nega vender armas a Hamas e Hezbollah

A Coreia do Norte denunciou as alegações de que o país fornecia mísseis ao Hamas e material para apoiar o Hezbollah como "pura ficção" e um esforço "sinistro" para ligar Pyongyang aos conflitos no Médio Oriente.

A informação do Ministério dos Negócios Estrangeiros norte-coreano foi difundida na segunda-feira pela agência KCNA, e segue uma informação divulgada no fim de semana pelo britânico Daily Telegraph, o qual citava fontes de segurança ocidentais indicando que o movimento islamita Hamas tinha realizado um pagamento inicial à Coreia do Norte para adquirir mísseis adicionais e equipamentos de comunicação.

Além disso, a informação é veiculada dias depois de um juiz de um tribunal federal em Washington ter determinado que a Coreia do Norte forneceu armamento ao Hezbollah no Líbano.

"Isto é um sofismo sem fundamento e pura ficção promovidos pelos Estados Unidos para isolar (a Coreia do Norte) internacionalmente", refere o comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Pyongyang.

"Na base dessa propaganda está a intenção sinistra de os EUA justificarem os seus atos criminosos de apoio a Israel", indica, acusando Washington de tentar instigar o sentimento anti-Pyongyang, ligando a Coreia do Norte às disputas no Médio Oriente.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG