Presidente eleita da Coreia do Sul nomeia novos ministros em plena tensão com Pyongyang

A presidente eleita da Coreia do Sul, Park Geun-hye, nomeou hoje, antecipadamente, os candidatos às pastas dos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, numa medida de consolidação do novo executivo depois do teste nuclear de Pyongyang.

Park apontou Yun Byung-se para novo ministro dos Negócios Estrangeiros, político de 60 anos que serviu como vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e assessor de segurança da presidência entre 2006 e 2008 e que se destaca pelos conhecimentos sobre os assuntos relacionados com os Estados Unidos, segundo a agência local Yonhap.

Yun, cuja nomeação tem de ser confirmada pelo Parlamento, foi braço direito da presidente eleita, Park Geun-hye, e seu principal assessor em política externa.

Park Geun-hye, que no próximo dia 25 se converterá oficialmente na primeira mulher presidente da Coreia do Sul, também nomeou hoje como novo ministro da Defesa o general Kim Byung-kwan, antigo subcomandante das forças militares conjuntas da Coreia do Sul e Estados Unidos.

Anunciou também os nomes de outros quatro candidatos às pastas da Educação, Justiça, Interior e Cultura, que carecem ainda de aprovação parlamentar.

As nomeações para o novo governo acontecem num momento marcado pela tensão regional, depois da Coreia do Norte ter realizado o seu terceiro ensaio nuclear - após os testes de 2006 e 2009 - apesar das advertências da comunidade internacional.

Em linha com a condenação generalizada da comunidade internacional, a próxima presidente sul-coreana, Park Geun-hye, considerou a ação do regime de Kim Jong-un uma "grave ameaça para a segurança" e destacou que "sob nenhuma circunstância" tolerará uma Coreia do Norte com armas nucleares.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG