Pena de três anos para jovem envolvido em violação

Um tribunal indiano condenou um adolescente à pena máxima pela sua participação na violação coletiva de uma estudante num autocarro em Nova Deli. A jovem morreu por causa dos ferimentos num caso que emocionou a Índia.

"Foi considerado culpado de violação e assassinato e condenado a três anos", afirmou à imprensa o responsável do inquérito, Anil Sharma.

Por ser menor na altura dos factos - tinha 17 anos - o jovem foi condenado à pena máxima prevista por lei, de três anos de reclusão num centro especializado, contando já o tempo que passou na prisão a aguardar o processo.

A mãe da vítima deixou o tribunal em lágrimas dizendo: "Apenas três anos... três anos a contar de dezembro." A família exigia a pena de morte para o jovem, dizendo que a legislação é demasiado clemente nestes casos.

A estudante de 23 anos foi violada por seis homens num autocarro em Nova Deli a 16 de dezembro, morrendo 13 dias depois, num hospital de Singapura, não resistindo aos ferimentos graves.

Quatro adultos estão a ser julgados num outro tribunal, aguardando-se uma sentença nas próximas semanas. Um quinto suspeito ter-se-à suicidado na prisão.

O caso desta violação coletiva gerou protestos na Índia, obrigando as autoridades a alterar a legislação sobre violação e agressões sexuais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG