Militares e funcionários prestam homenagem a Kim Jong-il

Centenas de militares e funcionários da Coreia do Norte prestaram hoje homenagem a Kim Jong-il, cujo funeral decorre no Palácio Memorial de Kumsusan, segundo imagens transmitidas pela televisão estatal KCNA.

Na procissão interminável até ao local onde se encontra o corpo do antigo líder norte-coreano avistam-se vários grupos de mulheres, envergando trajes militares, com dificuldades em conter a emoção, mostrando a sua dor com grande alarido antes do início da cerimónia de exéquias.

Filas de soldados, que esperam pela sua vez para prestar a última homenagem ao "querido líder", vão-se formando também junto à entrada do Palácio, onde descansam os restos mortais do antigo número do regime comunista que morreu a 17 de Dezembro na sequência de um ataque cardíaco, segundo a versão oficial. O corpo de Kim Jong-il está em câmara-ardente há nove dias em Kumsusan, onde também se encontra o mausoléu do seu pai e fundador da Coreia do Norte, Kim Il-sung, que morreu em 1994. Ainda que os meios de comunicação oficiais da Coreia de Norte não tenham dado detalhes sobre as exéquias fúnebres de hoje, espera-se que seguiam a mesma linha das celebradas em honra do "presidente eterno" Kim Il-sung.

Na altura, um cortejo motorizado com o cadáver do líder norte-coreano passeou pelas ruas de Pyongyang diante de centenas de milhares de pessoas. Em edifícios e praças da capital norte-coreana instalaram-se imagens e fotografias de grande dimensão de Kim Il-sung, diante das quais os cidadãos colocaram flores e deixaram mensagens. As cerimónias fúnebres marcadas para hoje só ficam completas na quinta-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG