Japão levanta sanções contra a Coreia do Norte

O Japão revogou algumas das suas sanções unilaterais contra a Coreia do Norte, anunciou hoje o primeiro-ministro Shinzo Abe, depois de conversações sobre o sequestro de cidadãos japoneses durante a Guerra Fria.

"Vamos levantar parte das medidas tomadas pelo Japão", disse Shinzo Abe aos jornalistas.

O Japão já anunciou o envio de representantes diplomáticos e de elementos das suas forças de segurança à Coreia do Norte para investigar o sequestro de cidadãos japoneses por parte do regime de Pyongyang no quadro da recente aproximação entre os dois países.

O Japão sustenta que, entra 1977 e 1983, pelo menos 17 japoneses foram sequestrados pela Coreia do Norte para ministrarem aulas de línguas e cultura no âmbito dos seus programas de formação de espiões.

No entanto, este número poderá ser muito mais elevado, dado que o executivo japonês tem uma lista de mais de 400 pessoas desaparecidas, das quais muitas poderão ter sido sequestradas, segundo anunciou o ministro porta-voz, Yoshihide Suga.

Até à data, apenas cinco cidadãos sequestrados regressaram ao Japão, tendo Pyongyang assegurado que os restantes morreram ou nem sequer pisaram território norte-coreano, uma versão colocada em causa pelo Executivo nipónico.

O regime norte-coreano comprometeu-se recentemente a criar uma comissão de inquérito, apesar de muitas vozes no Japão, incluindo familiares dos sequestrados, estarem de pé atrás, dado que Pyongyang prometeu, em 2008, resolver o assunto e desde então não se verificaram progressos.

Mais Notícias