Japão interessado em manter o diálogo com a China

O ministro dos Negócios Estrangeiros japonês afirmou hoje que o seu Governo pretende continuar a dialogar com a China para resolver a disputa territorial, mas alertou haver limites nos compromissos que Tóquio está disposto a aceitar.

"O Japão e a China precisam pensar calmamente no que fazer, mesmo que isso leve tempo", disse o ministro nipónico, Koichiro Gemba, em declarações aos jornalistas em Tóquio.

O governante congratulou-se com o encontro de membros dos ministérios dos Negócios Estrangeiros chinês e japonês em Tóquio na quinta-feira, em que foi acordado um futuro encontro de vice-ministros, salientando que o Japão e a China "estão a dar continuidade à comunicação".

"Não é fácil, o mais importante é que não podemos dar o que não podemos dar", alertou Gemba, ao reconhecer que as "relações entre o Japão e a China têm um grande impacto não só sobre a paz e segurança na Ásia, mas também sobre toda a economia global".

As ilhas Senkaku/Diaoyu, no Mar da China Oriental, são administradas por Tóquio, mas reclamadas por Pequim e também por Taipé.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG