Governo vai aumentar salários na indústria têxtil

Os trabalhadores têxteis do Bangladesh recebem o salário mais baixo do mundo, que não chega aos 30 euros mensais. A última vez que os ordenados foram aumentados foi em 2010, quando o salário mínimo era de 16 euros.

O Governo do Bangladesh vai aumentar o salário mínimo dos trabalhadores do sector têxtil, após o desabamento de um edifíco onde operavam cinco fábricas de roupa que forneciam conhecidas marcas ocidentais, a 24 de abril nos arredores da capital do Bangladesh, Daca, e que já causou a morte de 1.127 pessoas, informou uma fonte oficial.

Segundo o jornal espanhol "El Mundo", o Governo está a criar uma comissão de trabalho com representantes dos donos das fábricas, líderes sindicais e elementos do governo para decidir as novas condições salariais dos trabalhadores do sector têxtil no país.

"A comissão levará três meses a apresentar as suas recomendações, mas o aumento do salário mínimo entrará em vigor, com efeitos retroativos desde 1 de maio, explicou Tarek Zahirul, porta-voz do Ministério dos Têxteis do Bangladesh.

Os trabalhadores têxteis do Bangladesh recebem o salário mais baixo do mundo, que não chega aos 38 dólares (cerca de 30 euros) mensais. A última vez que se subiram os ordenados no país foi em 2010, quando o salário mínimo era de 20 dólares (cerca de 16 euros).

Segundo o "El Mundo", uma fonte próxima do ministro dos têxteis, que não se quis identificar, afirmou que os trabalhadores pedem 102 dólares mensais (cerca de 78 euros), uma exigência que não se sabe ainda se será aceite epelo Governo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG