Fotógrafa vítima de nova violação coletiva na Índia

Uma fotógrafa foi vítima de violação coletiva em Bombaim, enquanto o seu colega foi violentamente agredido, num incidente parecido ao que chocou a Índia em 2012 e que levou à morte de uma jovem indiana, informou hoje a polícia.

Num bairro de luxo em Bombaím (Mumbai), cinco homens atacaram uma jovem de 23 anos que tirava fotografias a prédios antigos para uma revista, acompanhada por um colega.

Os agressores "agrediram o indivíduo, amarraram-no e violaram a mulher num local isolado do bairro de Shakti Mills", disse um agente da polícia, sob anonimato.

A jovem, que sofreu ferimentos internos, deu entrada no hospital e identificou dois dos seus agressores pelos nomes por que se trataram durante a agressão, acrescentou o polícia.

"Vários suspeitos foram interrogados mas não foi efetuada nenhuma detenção", afirmou.

Em dezembro de 2012, uma estudante de 23 anos foi brutalmente agredida, violada, e atirada para fora de um autocarro por cinco indivíduos em Nova Deli. O amigo que a acompanhava foi agredido e a jovem acabou, duas depois, por morrer devido a lesões internas.

O caso desencadeou uma onda de protestos na Índia.

Depois de meses de manifestações em massa, o parlamento indiano reforçou as leis que punem os crimes sexuais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG