Dotcom cancela festa de lançamento do 'Partido Internet'

O empresário informático Kim Dotcom, que espera na Nova Zelândia o início do julgamento de extradição para os Estados Unidos onde é acusado de pirataria informática, cancelou hoje a festa de lançamento do seu 'Partido Internet', prevista para segunda-feira.

A decisão foi tomada depois do fundador do portal Megaupload, entretanto encerrado, ter sido advertido de que a festa poderia acarretar possíveis irregularidades perante a Comissão Eleitoral neozelandesa, onde foi registado o logotipo da formação política.

"Recebi informação da Comissão Eleitoral. Temo que não tenha outra opção do que cancelar (a festa)", escreveu Dotcom na sua conta do Twitter onde também manifestou pesar pela decisão.

O informático explicou também que o facto de os bilhetes serem grátis poderia ser mal-interpretado.

"Estava ansioso com este incrível evento de música estupenda e outras surpresas, mas o futuro da Nova Zelândia é mais importante do que uma noite de diversão", explicou.

A festa coincidia com o segundo aniversário da detenção de Kim Dotcom.

Mais de 25.000 pessoas estavam registadas para receberem mais de mil bilhetes grátis de acesso à festa que teve de mudar de local de organização para acolher tanta procura.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG