Conservador compra guerra com donas de casa

A imprensa popular não se poupou nas palavras: “as australianas estão a deitar fumo”.

O caso, dir-se-á, nem é para menos. A culpa é de Tony Abbott, líder dos conservadores, que chamou à conversa as mulheres que engomam a roupa dos maridos para defender o seu argumento sobre o aquecimento global.

O comentário machista foi feito durante uma visita a uma engomadoria terça-feira. Abbott queria mostrar como o novo plano do Governo de esquerda para criar um mercado de emissões vai fazer subir a conta de electricidade das donas de casa que passam a ferro.

As palavras foram rastilho de polémica. As rádios foram inundadas com queixas de ouvintes e o Governo de Kevin Rudd não perdeu tempo a acusar os liberais de terem parado no tempo.

Abbott apressou-se a desvalorizar: “Somos todos hipersensíveis com isto. É claro que não são só as mulheres que passam a ferro, mas na maioria das casas é mais comum vê-las com o ferro na mão”.

O deputado católico de 53 anos é conhecido pelas suas opiniões conservadoras. No Parlamento opôs-se à investigação científica com células estaminais, ao casamento homossexual e é dos que defende a monarquia.

A revista Australian Women’s Weekly publicou há semanas um artigo onde se dizia que Abbott aconselhou as filhas a não “desperdiçarem” a sua virgindade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG