Tripoli tem provas para julgar Seif al-Islam na Líbia

Tripoli dispõe de provas para julgar o filho de Muammar Kadhafi Seif al-Islam na Líbia por crimes contra a humanidade, assegurou hoje o país norte-africano perante o Tribunal Penal Internacional (TPI).

"A investigação na Líbia (contra Seif al-Islam) já deu resultados consideráveis", declarou Philip Sands, advogado da Líbia, durante uma audiência no TPI para decidir se o filho de Kadhafi é julgado por este tribunal ou pela Líbia.

"Há uma grande quantidade de provas que constituirão uma acusação idêntica à apresentada pelo procurador do TPI", adiantou o advogado, afirmando que as autoridades líbias podem provar que Seif al-Islam ordenou que fossem disparadas balas reais sobre manifestantes durante a revolta popular que levou à queda do regime de Kadhafi em 2011.

Seif terá também organizado o recrutamento de mercenários paquistaneses para combater os rebeldes e apelado às forças de segurança líbias, num discurso televisivo, para usarem de violência, segundo o advogado.

O TPI e a Líbia disputam o direito de julgar Seif al-Islam, de 40 anos, e o antigo chefe das informações líbias Abdallah al-Senoussi, de 63, suspeitos pelo tribunal internacional de crimes contra a humanidade.

As partes exprimem as suas opiniões sobre a questão em audiências hoje e na quarta-feira.

Em agosto, as autoridades líbias anunciaram que Seif al-Islam seria julgado, a partir de setembro, em Zenten (170 quilómetros a sudoeste de Tripoli), onde está detido desde que foi capturado em novembro de 2011. O julgamento foi adiado a 10 de setembro para data posterior pela procuradoria-geral líbia.

Seif al-Islam é o único filho do antigo líder líbio que foi detido.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG