São milhares os órfãos do ébola na Libéria

Os últimos dados na Organização Mundial de Saúde apontam para 4.447 vítimas mortais pelo vírus desde o início do ano. Quer isto dizer que são muito mais as crianças que ficaram sem pais.

Libéria é um dos três países da África Ocidental mais afetados pela epidemia - a este juntam-se a Serra leoa e a Guiné Conacri - e aqui estima-se que existam mais cerca de dois mil órfãos desde que o ébola fez a primeira vítima.

A organização Save the Children, citada pelo The Daily Beast, alerta para uma situação difícil de travar: impedidos de ir ao hospital ou com medo de o fazer, os pais infetados ficam em casa, onde acabam por morrer e contagiar os filhos. Se estes sobrevivem, ficam entregues a si próprios, uma vez que a comunidade está demasiado aterrorizada para os acolher, acabando por contribuir para o alastrar do surto.

Do universo de mais de oito mil pessoas infetadas pelo vírus na África Ocidental, estima esta organização que 20% tenham menos de 18 anos. Sem uma alimentação adequada e com um mau sistema de saúde, as hipóteses de recuperação são baixas. "Três em quatro crianças infetados com ébola na África Ocidental morrem - o que corresponde a 75% da taxa de mortalidade", alerta a responsável da organização, Carolyn Miles, em declarações ao The Daily Beast.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG