Rebeldes próximos de base militar ameaçam Kabila

Os rebeldes do grupo M23, que na República Democrática do Congo tomaram a cidade estratégica de Goma, estão a levar a cabo "execuções sumárias", denunciou um enviado da ONU ao país, citado pela AFP.

Os rebeldes da organização M23 expandiram a sua lista de exigências e avançaram para uma base do Exército localizada em Sake, na província de Kivu Norte, no leste do ex-Zaire, disse ainda o chefe da missão da ONU na RD Congo, Roger Meece.

Os rebeldes ameaçam agora marchar para a capital, Kinshasa. O comandante da rebelião disse à população em Goma que estavam prontos para deitar abaixo o Presidente Joseph Kabila. Os rebeldes tomaram ainda uma pequena cidade perto de Goma, que fica no caminho para a cidade principal da região, Bukavu.

Kabila está em conversações com os homólogos do Ruanda e do Uganda, enquanto decorrem protestos contra o Governo.

A ameaça rebelde renovou medos de que a guerra que aconteceu entre 1997 e 2003 na RD Congo pudesse ressurgir. Já no mês passado, um painel de especialistas das Nações Unidas acusou o Uganda e o Ruanda, países vizinhos da RD Congo, de apoiarem os rebeldes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG