Presidente da RDCongo em conversações rebeldes do M23

O Presidente da República Democrática do Congo (RDCongo), Joseph Kabila, manteve negociações diretas com o líder dos rebeldes do M23, no sábado, no Uganda.

O líder do movimento rebelde congolês M23, Jean-Marie Runiga Lugerero, afirmou ter mantido um encontro introdutório com Joseph Kabila depois de uma cimeira regional que decorreu na capital do Uganda, Kampala.

"A atmosfera estava tensa inicialmente, mas depois cada [lado] acalmou o debate porque em causa não estão problemas pessoais, mas problemas do país" que têm de ser resolvidos, disse Jean-Marie Runiga Lugerero à agência noticiosa francesa AFP por telefone, defendendo que o encontro "correu muito bem".

Apesar de não ter sido diretamente convidado para a cimeira regional, Jean-Marie Runiga Lugerero explicou que foi possível reunir-se com Joseph Kabila graças à mediação do Presidente do Uganda, Yoweri Museveni.

O líder do M23 indicou que vai voltar a reunir-se com Joseph Kabila no domingo para discutir de que forma devem as conversações prosseguir.

O ministro dos Negócios Estrangeiros congolês, Raymond Tshibanda, confirmou que a reunião teve lugar, mas negou, por outro lado, que esteja previsto nova ronda de conversações entre Kabila e o M23.

Durante uma cimeira em Kampala, no sábado, os líderes regionais apelaram ao M23, o grupo rebelde que atua no leste da RDCongo, para terminar com as hostilidades e retirar as suas forças da cidade estratégica de Goma que controla desde terça-feira.

A cimeira de chefes de Estado dos países da África oriental decorreu na capital do Uganda sem a presença de um dirigente decisivo, o Presidente do Ruanda, Paul Kagame, e quando a ONU acusa o seu país de apoiar os rebeldes.

Na declaração final, após um encontro de menos de uma hora, os líderes africanos apelaram aos rebeldes para terminarem "com todas as ações de guerra" e "deixarem de referir que pretendem derrubar um governo eleito".

Paul Kagame, cujo país nega qualquer apoio ao Movimento 23 de março (M23) era aguardado na capital ugandesa, mas um responsável do ministério dos Negócios Estrangeiros do Uganda anunciou pouco antes do início da reunião que Kagame seria representado pelo chefe da diplomacia ruandesa, Louise Mushikiwabo.

Não foram fornecidas explicações para a sua ausência.

Uma delegação do M23 também foi enviada a Kampala, mas não participou na cimeira, oficialmente reservada aos países que integram a Conferência Internacional das Regiões dos Grandes Lagos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG