Presidente centro-africano recusa negociar saída do poder

O presidente centro-africano, François Bozizé, declarou hoje em Bangui que não quer negociar a sua saída, como exigem os rebeldes que controlam a maior parte do país.

Bozizé falava numa conferência de imprensa antes do início de negociações entre o governo centro-africano e os rebeldes na capital do Gabão, Libreville.

"Não tenho que negociar (a minha saída). Os rebeldes representam o povo centro-africano? Não tenho que negociar as funções de Chefe de Estado", declarou em resposta a uma pergunta sobre se vai cumprir as exigências da rebelião.

"São mercenários terroristas (...) fora-de-lei", afirmou.

Os rebeldes do movimento Séléka lançaram uma ofensiva a 10 de dezembro para exigir respeito por vários acordos de paz assinados com o governo.

Desde então conquistaram a maior parte do país e reclamam o afastamento de Bozizé. As suas tropas estão posicionadas a menos de 100 quilómetros de Bangui, a capital da República Centro-Africana.

Mais Notícias